}

20 de dezembro de 2011

Desabafo #XIX

305172_143823519054532_100002806534930_130754_1507366922_n_large

Ainda aquela história do meu amor pelo Romeu? Não creio no sentimento morto, sem vida. Não creia nas mentiras inventadas para sua consolação. Não quero um Romeu e nem desejo ser uma Julieta, quero um amor ainda nessa vida. Criar expectativas diferentes pode nos surpreender – desmoronar como um precipício e não ter mais volta. Cheguei a fechar os olhos e imaginar aquele mundo perfeito – sem maculas ou injúrias – com apenas nós dois. Imaginei um pouco mais e vi: nós dois felizes de mãos dadas, apaixonados. Sem beijos sem amasso, mas o sentimento nos ligando com o mesmo toque. Contudo, fostes bombardeando cada coluna que ainda nos segurava. O arranha-céu do precipício estava no chão e as lembranças em meio à poeira de um amor que nunca existiu. Observei tudo àquilo de longe e ainda pude sentir a fumaça me matando; era aos poucos – sem brilho e logo sem reação – sem milagres para o meu espírito. Mas não somos Romeu e Julieta e você me negou um amor menos infantil.

Curta o blog no Facebook:  Página do Epiffania