}

10 de agosto de 2012

O cara que marcou a minha vida.

418952_342633132485678_573921447_n_large


Sempre fui o tipo de garota que sonhava demais. Isso é um perigo que só notei depois de tantas boladas foras. Não conseguia manter meus pés no chão e sempre me envolvia além da conta naquele que só estava de passagem. Foi quando, entre burradas e atropelos, que o conheci. Aquela personalidade estranha, manias que me surpreendiam e o jeito correto de ser. Foi incrível a maneira que você me ganhou de primeira, um elogio simples e pronto: um sorriso e fui. Apesar de tantas descobertas, não tínhamos muitas coisas em comum e isso não interferiu nada. Estava tão acostumada com aquelas declarações em massa e aquele grude dos outros relacionamentos, que quando percebi que contigo seria diferente, tremi na base. Era uma experiência nova, arriscar naquilo que nunca presenciei. Valeu à pena.

Na época não entendia, queria que tudo fosse da minha maneira e não suportei detalhes que agora deixaria passar. Todos nós somos humanos e estamos aptos a errar, machucar e, o que mais acontece: decepcionar sem nenhuma intenção. A briga foi feia e decidimos ir por caminhos opostos. Falamos coisas que grudaram na parte negra do coração. Mas você sempre estava lá, ainda te guardava na minha melhor parte. Contraditório não? Fui levando nossas vivências dentro de mim e nem percebia. Você é aquele tipo de cara que trata de igual pra igual. Deixa a pessoa segura, mas não por estar ao lado, mas por fazê-la acreditá-la que pode. Não fala coisas por impulso, fala porque quer, porque realmente deseja.  O cara que marcou minha vida não precisou ir buscar a lua ou se transformar em outra pessoa para agradar apenas uma, o cara que me marcou usou a tática da sinceridade e realidade da vida. 

Certa vez, encontrei numa revista uma frase que me chamou bastante atenção "Um novo lugar não é necessariamente um lugar distante". Tenho que concordar. Gosto exatamente de você por isso:  Fez um novo lugar dentro de mim. Nada de bagunça (já bagunçamos demais), agora nos sentimos mais preparados para o mundo e mais fortes para passar sobre os problemas. Você não me tornou dependente da sua companhia ou qualquer coisa que envolva uma necessidade absurda de apenas ser feliz com a outra pessoa, você respeitou meu espaço e a encarar o mundo de verdade.

E, quando todos os outros prometeram coisas que até hoje não cumpriram, você falou convicto que poderíamos dar certo. Confessou que nem tudo é para sempre, mas que precisava de uma meta com alguém. Eu aceitei.   Não me escolheu por acaso, nem por impulso ou qualquer coisa que futuramente poderia se apagar, me escolheu porque amadurecemos com os nossos próprios erros e nos reencontramos depois de tanta caminhada. Passei contigo o período mais perturbador da minha vida e agora o mais leve.  A vida até que tentou, os problemas também. Mas quando é pra ser, apenas é


@ariannebarromeu