}

12 de maio de 2013

30days: 12. Mãe


O que é ser mãe? Fiz essa pergunta a minha mãe e ela ficou um momento em silêncio. Depois ela me disse que é tudo aquilo que não conseguimos imaginar. Mas o que é tudo aquilo? Ela respondeu que poderia ser comparado a uma pura chuva de emoções dentro corpo. Zelar, cuidar, amar antes mesmo de ver o rosto da criança. Disse que é uma alegria imensurável saber que está grávida e sentir aquele ser mexendo dentro de si, um sentimento que não se pode descrever. Porque, segundo a minha mãe, quando ela me viu pela primeira vez, ela sentiu algo sendo colocado dentro do coração dela. Algo que poderia ser comparado a uma missão de me amar. Um amor incondicional e com a coragem de me proteger de tudo. Quando ela falou isso meu coração doeu. Mas não de tristeza, mas é porque deu para sentir o tamanho desse afeto para comigo e que está do meu lado todos os dias. Sim, todos os dias ela está lá. Pronta para me dar um abraço, um conselho, um beijo, um sorriso, um carinho. Quantas vezes deixei passar um dia sem dizer ao menos que a amava? Mesmo a amando todos os dias.

Mãe é uma heroína. Porque quando nem sempre damos o nosso melhor a elas, elas sempre se mostram as melhores mães do mundo.  Mãe é aquela amiga que nunca vai te trair, é aquela pessoa que sempre guarda os melhores conselhos, é aquela nos ama mesmo a gente pisando na bola todos os dias. É aquela que quer te mostrar o melhor caminho. Talvez, sua mãe já não esteja mais aqui, mas até o momento que ela esteve, ela te amou. Não tenha dúvidas. Talvez, sua mãe não demonstre o quanto te ama, mas ela te ama. Nela foi posto um sentimento tão profundo que a gente não pode medir. 

Minha mãe guardou todas as cartas que a escrevia quando era criança. Sim, escrevia para minha mãe desde que aprendi a escrever até os meus lindos 13 anos. Escrevia a que amava, que não queria perdê-la, que ela era a única em minha vida. Palavras garranchadas e que ela chorava na primeira frase. Também te amo, pai. Eu só não quero deixar essa data passar em branco, afinal, minha mãe está aqui todos os dias. E, que tantas vezes, deixei um abraço passar em branco. Porém, eu não sei como agradecer essa nossa ligação tão linda, mãe. Todas as brincadeiras, as risadas, os carões, os conselhos, os eu te amo mais verdadeiros que eu já ouvi. E, sabe, mãe, eu te amo. Obrigada por todos os dias me amar e me ensinar como é ser mãe. 
Uma verdadeira mãe.


30 dias de escrita, dia 12 (Uma pessoa que é especial para você).
Eu quis fundir os temas em um. Ontem era para escrever crônica e hoje é  "escreva para alguém que é especial para você". Então, como ontem postei a entrevista, nada mais justo juntar "Crônica" + "Mãe".

UM FELIZ DIA DAS MÃES!