}

15 de maio de 2013

30days: 15. Reflexão



Quando a sua força parece não ser o suficiente e você se encontra em pleno desespero em tentar acertar – você olha para os lados, todos eles – e vê apenas você e a sua sombra. Todo o sofrimento é apenas carregado por você. As lembranças são apenas suas e o ar daquele passado feliz já se foi há muito tempo. Nunca mais se sentiu o cheiro. O que fazer para acertar? Se tudo o que você toca parece que vai desmoronar e ainda temos a covarde coragem de reerguer tudo que caiu. Covardia? Defina covardia.

Não reconstrua aquilo que te destruiu aos poucos e pelo qual você sofreu um ataque surpresa a sangue frio.

Porque a necessidade de sentir aquele pequeno momento de felicidade, outra vez, é a coisa mais importante do mundo. E também a mais dolorosa. 






30 dias de escrita, dia 15 (Seja o personagem do seu livro favorito)
Escolhi tentar ser a Jenna, do livro "Soul Love - à noite o céu é perfeito", 
primeiro livro de ficção teen que me apaixonei.