}

4 de maio de 2013

30days: 4. Dos diálogos que não deveríamos ter tido




Mesmo contrariando todas as suas certezas e afirmando que ainda queria vê-lo mais uma vez: aceitou o encontro. Ela sabia, e nem tão lá no fundo assim, que as pessoas não mudam de uma tão forma exagerada para agradar a outras. O que acontece é um pequeno teatro que tem dia e outra para acabar/ desapontar o telespectador/ e continuar martelando as cenas dentro da nossa mente como um repeat sem fim.


"Eu realmente não me importava com ninguém naquela época" admitiu todos aqueles atrasados, a ausência do abraço, a ligação perdida.
"Eu pensei que estaria invadindo sua vida" 
"Você estava fazendo parte dela"
"(silêncio)" não queria admitir o balanço que ele ainda causava.
"E agora?" 
"Agora?"
" E agora perdemos tudo. Você não pretende voltar e eu nunca mais vou tê-la"
"Sim, perdemos" quis admitir para si mesma.
"Mas ainda sinto tua falta e nunca desisti daquilo" ela o olhou, ele havia conseguido.
"Eu queria que tivesse sido diferente" ela se entregou.
"O ruim é saber que não tem volta." ele soltou a isca.
"É tão forte assim?" a isca foi mordida. 
"Sempre foi" 
A noite não acabaria não tão fria quanto as anteriores.

30 dias de escrita, dia 4 (Diálogo) 
OBS:  O que vocês estão achando do projeto #30diasdeescrita?
Arianne Barromeü