}

21 de janeiro de 2012

De asas preciso, amor meu.



O que é liberdade quando te tenho aqui?
Me sinto presa ao teu sorriso: cheio de graça.
Acho que preciso de asas, amor meu.


Você já voou.
Quero ficar solta.
Quero asas.


Voar:
Vês?


Se não,
Me solta e ficarei livre.
De asas preciso, amor meu.


Vou te levar dentro do coração,
onde não há nenhuma enganação 
e lembrarei dos momentos intensos que dividimos: uma só carne.


Esquecerei dos choros e daquelas dores.
Um novo amor já te tomou,
Você já voou.


Asas, preciso de asas.
Quando te tenho aqui (ainda dentro de mim) tenho liberdade?
Sem asas.










Ps: Talvez esteja confuso... Mas é um desabafo. Estou tentando visitar os blogs queridos, minha net está horrível. Uma ótima noite para todos vocês.